ansiedade, hospital, pensamentos acelerados

 


12 de Junho de 2021

Fiquei um tempo pensando se eu escreveria "ansiedade" ou "enlouquecendo" porque, ultimamente, vem sendo assim para mim, mas aqui está, direto do meu diário:

Me senti a beira de um surto dia desses, muita ansiedade, muito cansaso, uma mente imparável, impenatrável de calma, 15 dias à frente do agora.

A tristeza, inquietude, enjoos e formigamentos, frutos da ansiedade que tenho sentido todos os dias, principalmente depois dessa loucura hospitalar que vivi com o meu esposo, está cada vez me consumindo mais.

Consigo me lembrar de, quando mais nova, sentir incômodos no outono/inverno, em que os dias ficam menores, mas nada perto do que tenho experimentado. Sinto medo, desconfiança, me vejo cada vez mais alerta, incapaz de realmente descansar e relaxar.

Mesmo tomando o máximo de um ansiolítico que posso tomar, não cessa a dor mental e física - os músculos endurecem no trapézio. Meu coração bate acelerado. Estou completamente exausta de sentir tanto.

Vários pensamentos me cobrando, exigindo de mim mais do que o máximo, me levando a uma crise de choro, como uma chuva torrencial.
Fui tomar mais um banho do dia/noite e acabei lavando meu cabelo, sem nem mesmo perceber, tamanha a minha desorientação

Me sinto tão sugada com o que a ansiedade faz comigo.
Fico cansada,
Vidrada,
Exigente.

Enquanto a mente repete para si mesma "não vai surtar, respira, não pode entrar em crise de novo, se esforça" e, ainda assim, eu choro, porque não se trata do não querer.

O mais louco é que acordei muito bem, foi só lá pelo início da noite que minha mente começou a me torturar, a me deixar muito confusa, com pensamentos à mil por hora.

Juro que, hoje, depois de tanto tempo, acreditei que eu enlouqueceria.

21 de Junho de 2021

Depois de uma semana, me sinto melhor, aquela sensação de que poderia enlouquecer, passou. Me sinto apreensiva, mas acredito mais na minha força e na fé que tenho e sei que ficaremos bem!

You May Also Like

0 Comments