Palavras ferem como um bisturi perfurando a pele


Suas palavras me feriram como um bisturi
Quando perfura as densas camadas da pele,
Até chegarem aos órgãos.

As suas me ferirem até cortarem meu coração.
O bisturi bateu lá e voltou.

Alguém, com ótimas intenções, tentou suturar meu coração.
Mas o fio era fino demais e,
Com algumas outras palavras e atitudes,
Ele se rompeu.

E sangrou.
Precisei de litros de sangue,
Enquanto tentavam reparar o ferimento,
Que ficava cada vez maior.

Mas a vida seguiu,
Eu segui em recuperação.
Ainda sigo.

Mas cada palavra jogada ao vento,
É um corte mais profundo,
No meu fragilizado coração.
Mais litros de sangue, enquanto o buraco é re-re-re-recusturado.

Percebi que, daqui mais algumas palavras e ações,
Não seria mais possível reparar o tecido tão fino que restou.
Então eu saí andando porta afora, determinada a não deixar que as palavras perfurem mais.

Só tenho aceitado palavras que curam,
Como uma varinha mágica,
E resgatam o tecido dilacerado.
Acredito que, aos poucos, vou conseguir.

Postar um comentário

Instagram

Made with by OddThemes | Distributed by Gooyaabi Templates